Foi realizado um experimento com silagem de milho na Fazenda XXXXX, Localizada no município de Paraopeba-MG, com silagem de milho que teve como objetivo avaliar os efeitos positivos do Silotrato na fermentação da silagem.

RESULTADOS
Após 30 e 60 dias de armazenamento houve uma variação no peso final dos micro silos devido a degradação ocorrida com maior redução de peso nos micro silos não inoculados o qual apresentou uma perda de 5 gramas a mais em relação ao inoculado com Silotrato, uma variação de 17% de perda após 30 dias de armazenamento. Em relação à abertura com 60 dias, houve perda de 7 gramas a mais para o micro silo não inoculado, com variação de 35% de perda em relação ao micro silo com Silotrato. O inoculante Silotrato promove uma rápida aceleração da massa ensilada através das bactérias as quais preservam o valor nutritivo da silagem com reduções significativas de perdas (Quadro 1).

Quadro 1. Peso inicial e final da silagem inoculada ou não com Silotrato após 30 dias de armazenamento nos microsilos

O resultado para as medidas do pH foi significativo, a silagem inoculada com Silotrato atingiu a estabilidade em 36 horas com pH de 4,1. Pode – se observar ainda que em todos os tempos o pH das silagens inoculadas foi sempre menor em relação à não inoculada. A rápida fermentação das bactérias através da inoculação produz uma grande quantidade de ácidos que promovem a queda acentuada do pH da silagem facilitando o processo de conservação da silagem (Quadro 2).

Quadro 2. Mensuração do pH da silagem inoculada ou não com Silotrato nos tempos relacionados

No quadro 3 pode-se observar que em 24 horas após a abertura o Silotrato conseguiu diminuir a temperatura da silagem a qual ficou fechada por apenas 7 dias. Isso nos mostra o quanto o Silotrato é eficiente para queda de temperatura por dois pontos: A silagem entra em estabilidade 1 semana após ensilada e depois de aberta, apenas 1 dia foi suficiente para diminuir a temperatura da silagem. Esse efeito é benéfico pois silagem quente indica que há deterioração aeróbia (aquecimento), o que gera perdas de matéria seca, além de depreciar o valor nutritivo e o desempenho animal.
Assim também ocorreu com a silagem armazenada por 30 dias a qual em apenas 24 horas houve decréscimo na temperatura gerando efeito positivo na silagem quando se tem um período de armazenamento maior (Quadro 4).

Quadro 3. Temperatura 24 horas após abertura dos micro silos aos 7 dias.

Quadro 4. Temperatura 24 horas após abertura dos micro silos aos 30 dias.