Você sabe o que é silagem e como esse processo é fundamental para a nutrição de seu gado? Entenda melhor e descubra como melhorá-lo.

Se você tem uma propriedade, provavelmente já escutou sobre o termo silagem. E caso nunca tenha ouvido falar sobre, talvez essa seja a solução que está faltando no dia a dia da sua propriedade.

Hoje em dia há diversas técnicas que viabilizam os procedimentos de forma mais econômica. Além de economizar em questões financeiras, o animal também é beneficiado com isso e, consequentemente, seu valor agregado sobe.

Se você quer saber um pouco mais sobre esse processo e como é possível potencializá-lo, acompanhe-nos neste artigo!

Entenda o que é silagem?

Primeiramente, vamos entender um pouco melhor do que se trata a silagem. Na verdade, esse procedimento nada mais é do que o armazenamento adequado da forragem, de modo que ela não perca o seu valor nutricional.

A forma correta de se fazer isso – como o próprio nome já sugere – é através dos silos, entretanto, existem vários tipos, trincheira, superfície, silo bolsa, entre outros.

A importância da silagem é fundamental, pois não há pasto suficiente para o gado durante o ano todo. Isso se dá devido às mudanças climáticas do Brasil: há estações que favorecem o pasto, enquanto outras acabam com ele.

Nessa segunda situação é preciso encontrar alternativas para alimentar o animal e é aí que o armazenamento controlado entra! Quando você realiza o processo de silagem adequadamente o animal terá comida reservada para essas estações.

Se você deseja obter o melhor resultado possível é importante contar com ajuda de produtos que controlem a fermentação e, assim, mantenham os níveis nutricionais da forragem.

Qual a diferença entre biotrato e silotrato no processo de silagem?

Agora que você já sabe o que é silagem, que tal aprofundarmos um pouco mais para que você possa entender a diferença entre Biotrato e Silotrato? Saiba qual das duas opções escolher para o seu processo:

  • Biotrato

É indicado para quando há mais de 35% da matéria seca, bem como a conservação de forragens de inverno, pré secados e gramíneas mais difíceis de realizar uma boa fermentação.

O que acontece nesse processo? Bem, as enzimas agem na fibra do vegetal liberando as moléculas de açúcares solúveis tornando disponíveis. Depois disso as bactérias lácticas transformam o açúcar em ácido lático.

Essa transformação acarreta a queda do pH e consequentemente a inativação das leveduras e fungos, controlando o processo de fermentação. Além disso, as enzimas degradam as fibras e isso auxilia na digestão desses alimentos.

  • Silotrato

O silotrato, por sua vez, é recomendado para materiais de até 35% da matéria seca. É muito indicado para a silagem de sorgo, grão úmido, grão reidratado, cana de açúcar, forrageira e milho.

Esse produto tem a capacidade de acelerar a fermentação, inativando os fungos em até 24 horas. O silo pode ser aberto 72 horas depois, tudo isso preservando o valor nutricional do material conservado.

Ambos os produtos são realmente interessantes quando são usados da forma correta e da maneira correta. Com toda a certeza irá revolucionar o seu processo de silagem.

 

A importância de trabalhar com produtos de qualidade

Quando você realiza todo o processo de forma adequada (desde a colheita até a retirada da silagem) o seu animal estará assegurado de uma boa alimentação.

Dentre diversas variáveis que influenciam no resultado, umas delas são os aditivos que você pode colocar para melhorar o resultado nutricional. E, nesse caso, é fundamental que você conte com produtos de qualidade.

Se você deseja explorar ao máximo o potencial do procedimento de silagem, conheça a SLO Agropecuária. Lá você encontra diversos produtos para fazer o processo e com toda a certeza seu gado irá agradecer!